Quais são os tributos cobrados em SP de quem tem carro?

Todos os anos os cidadãos precisam estar atentos em relação aos impostos obrigatórios que o governo vem cobrando. Principalmente porque hoje em dia temos muitos que são obrigatórios e possuem datas específicas para serem pagos, como é o caso do IPTU e também do IPVA. Esses são considerados os mais preocupantes, mas aqui veremos detalhes específicos sobre o IPVA.

No Detran São Paulo já é possível consultar inúmero serviços online, como:

  • Solicitação da segunda via da CNH;
  • Emissão da guia de recolhimento IPVA;
  • Tabela de pagamento do IPVA;
  • Agendamento de atendimento;
  • Pontuação da CNH;
  • E muito mais.

Esses são alguns exemplos de serviços disponíveis no site, mas é claro que existem vários outros e deixamos apenas algumas referências para que você entenda como esse órgão está crescendo se preocupando em melhor atender o cidadão. O uso dos serviços online e gratuito, quanto a isso não precisa se preocupar.

O que é?

Se você tem algum veículo, certamente sabe a importância de ter atenção aos detalhes do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores São Paulo (IPVA SP), principalmente para que não ocorram atrasos e incidência de juros, o que é um problema muito comum com a maioria das pessoas.

Acima você pode acompanhar algumas características referentes ao imposto e é importante entender um pouco mais sobre ele, principalmente sobre qual é a destinação do mesmo, assim você consegue entender porque está efetuando o pagamento.

Existem muitos detalhes importantes relacionados ao IPVA e precisamos sempre ficar atentos, principalmente em relação à alíquota do IPVA SP que é definida para cada ano e ela influencia diretamente no cálculo do valor que o contribuinte irá pagar. As características do veículo também são fundamentais para se determinar o valor final.

Emitindo a guia de pagamento

Com a guia de recolhimento em mãos, os proprietários podem ter acesso às informações sobre o valor do IPVA SP aplicado ao tipo de veículo que ele possui.

Isso porque não temos um valor padrão, somente a alíquota definida pelo Detran e que será utilizada de forma igual para o cálculo de todos os impostos, mas são as características do veículo que também irão determinar o valor pago pelo cidadão.

Para realizar a consulta do IPVA é bastante simples e rápido. Siga o passo a passo abaixo e saiba como realiza-la.

  • Passo 1 – Acesse o site do Detran São Paulo servicos.detran.sp.gov.br e espere o site carregar completamente.
  • Passo 2 – Informe o registro do Renach, seu CPF, Data de Nascimento e Informe o código de verificação.
  • Passo 3 – Para finalizar, clique no botão “Solicitar”. Após isso, você poderá consultar todas as pendências relacionadas a seu veículo automotor.

O sistema do Detran SP consegue retornar as informações somente se os dados pedidos forem preenchidos de forma correta, isso faz com que o contribuinte tenha muita atenção, caso contrário não será possível obter o documento por meio desse processo.

Sempre lembramos que essa consulta funciona em qualquer dia da semana e dentro de qualquer horário. O cidadão só tem que ter cuidado em relação ao horário de funcionamento do atendimento presencial.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Imposto Automotivo poderá ser pago em três vezes sem juros em 2020

Para que o Detran possa receber o pagamento do IPVA Minas Gerais de todos os contribuintes, as datas de pagamento são estabelecidas em meses diferentes e de acordo com o último algarismo da placa do veículo. Os proprietários não precisam efetuar o pagamento tudo de uma vez e sim dentro dos prazos que foram estabelecidos.

Outra informação que também será divulgada pelo site é o calendário pagamento do IPVA. Ele menciona o prazo de pagamento para cada final de placa. Também deve ser dada atenção para a cota única que sempre tem uma data um pouco mais adiantada do que os parcelamentos.

Consulte a tabela IPVA atualizada para o respectivo ano, e ficará bem melhor para você saber quando efetuar o pagamento desse imposto. Caso queira retirar o pagamento na modalidade de cota única, não se esqueça de estar verificando a data certinha porque ela sempre costuma vencer primeiro que as demais opções.

O recolhimento já começa no primeiro semestre do ano e os proprietários devem ter muita atenção e sempre devem procurar acessar informações referente ao calendário IPVA com antecedência.

Os procedimentos para pagamento podem variar de estado para estado e aqui você vai ver as informações que se aplicam para a região de Minas Gerais. O guia de pagamento IPVA MG está disponível em cota única e também parcelado, assim como ocorre na maioria dos estados. Abaixo está a descrição de cada modalidade:

  • Pagamento em cota única: Opção com 10% de desconto disponível;
  • Pagamento parcelado: Não tem juros aplicados e você pode parcelar em 3x.

Tem opção para quem deseja pagar o IPVA à vista com desconto e também para quem deseja parcelar. O ideal é sempre escolher aquela modalidade que melhor se encaixa para você. Essa arrecadação dos valores será aplicada em destinações específicas, principalmente visando desenvolver o trânsito e a qualidade das vias.

O Detran Minas Gerais está crescendo e expandindo os seus atendimentos online, isso significa que em breve teremos mais recursos para serem acessados. Tudo isso vai contribuir para uma mudança significativa no atendimento ao cidadão final que precisa resolver as suas pendências de forma menos cansativa e menos demorada.

Quando atrasamos o pagamento do IPVA 2020 MG que é obrigatório, o governo pode ingressar com a dívida ativa e isso pode gerar problemas mais sérios. Caso você tem algum débito anterior, não deixe de estar entrando em contato para verificar a resolução e pagamento do mesmo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Quem tem direito a desconto no IPVA e DPVAT no Rio de Janeiro?

O estado do Rio de Janeiro fará a organização do IPVA RJ para o respectivo ano e todas as informações relacionadas a esse assunto poderão ser consultadas direto no site do Detran. Órgão responsável por administrar e recolher esse imposto, juntamente com a Secretaria da Fazenda.

Praticamente todas as informações que precisamos saber sobre o imposto estarão disponíveis para acesso no site do Detran RJ. Essa é uma realidade que não se aplica apenas a região de Rio de Janeiro, mas também em todo o Brasil. Isso mostra como os órgãos vem trabalhando para melhorar o atendimento ao cidadão.

Para quem mora no estado, iremos disponibilizar aqui as principais informações relacionadas ao IPVA Rio de Janeiro, não deixe de estar verificando todos os detalhes envolvidos. A divulgação das informações é feita de acordo com a administração do órgão responsável, mas não se preocupe porque isso ocorre com antecedência.

O que é?

O IPVA 2020 incide sobre o veículo do cidadão. Isso quer dizer que ele envolve todo e qualquer veículo com circulação no estado, ou seja, se você tem moto, carro, caminhão e qualquer outro modelo de automóvel, será necessário efetuar o pagamento do mesmo. Portanto, tenha atenção e não deixe de verificar se o modelo do seu veículo não tem opção de isenção do imposto.

A isenção do IPVA 2020 Rio de Janeiro varia de acordo com cada estado e não temos características definidas para todos se enquadrarem como isentos, o que faz necessário a verificação da informação de acordo com o estado em que o seu veículo está registrado nesse momento.

As principais características desse imposto que todos os proprietários devem saber é que se trata de algo obrigatório, anual e que tem um valor definido de acordo com alíquota e com as características do veículo. O governo é o responsável por definir a alíquota IPVA para cada ano e por isso que o valor pago varia de acordo com o exercício financeiro vigente.

Como Consultar o Valor?

Caso você esteja interessado em saber o valor IPVA RJ, consulte na guia de arrecadação. Essa guia será encaminhada diretamente para o seu endereço que está cadastrado no banco de dados do Detran do respectivo estado, mas caso seja necessário fazer a emissão de uma nova, basta efetuar esse procedimento online.

Os atendimentos presenciais também podem fazer a emissão da segunda via da guia de recolhimento, mas não podemos deixar de mencionar que a emissão online acaba sendo muito mais viável para todos nós, principalmente porque podemos acessar em qualquer computador e até mesmo nos dispositivos móveis.

Aos interessados em fazer a emissão da segunda via IPVA Rio de Janeiro online, consulte o passo a passo logo a seguir:

  • Passo 1 – Acesse o site do Detran Rio de Janeiro apl03.sefaz.rj.gov.br e espere a pagina carregar completamente, para ter acesso a todas as informações.
  • Passo 2 – Informe o número correto da placa do veículo e o número do RENAVAM do automóvel. Preencha os dados e clique no botão “Consultar”.
  • Passo 3 – Dentro de poucos segundos o sistema retornará com todas as pendências relacionadas ao IPVA do veículo consultado.

Além do serviço para emitir a guia, existem vários outros vinculados ao seu veículo e seria interessante você dar uma olhada para saber o que já está disponível para utilização.

Além de consultar tabela IPVA 2020 RJ poderá acessar os serviços disponibilizados no site desse órgão são gratuitos e ainda permitem maior flexibilidade de acesso, o que significa que você vai poder entrar em qualquer dia da semana e em qualquer horário.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Porque você precisa pagar DPVAT? Entenda.

Pedestres e passageiros envolvidos em um acidente de trânsito possuem direito a um seguro mesmo sem pagar por um seguro de vida. Este é o seguro DPVAT, sigla para Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre. Ele pode ser requisitado pelas vítimas de um acidente tendo elas culpa ou não. Saiba como funciona o pagamento do DPVAT a seguir.

Entendendo mais sobre o DPVAT

Apesar de parecer novo para algumas pessoas o DPVAT existe desde 1974. O seguro cobre danos causados a motoristas, pedestres e passageiros envolvidos em acidente de trânsito, as partes consideradas frágeis e sem defesa do processo.

Este tipo de seguro é para todos os envolvidos no acidente independente de culpa. Essa especificação é importante de ser entendida porque em caso de seguro de veículo ele cobre depois de uma análise de quem é a culpa e não há cobertura em todos os casos. Acidentes naturais, por exemplo, não cobrem. Deixar o carro aberto em um local e ele ser roubado não gera cobertura.

De onde vem a verba para pagar a todos os envolvidos em um acidente de trânsito? Do proprietário do veículo. Todos os anos ao pagar o Imposto Sobre Propriedade Veicular (IPVA) paga-se também uma taxa referente especificamente ao DPVAT. Por isso ele também é conhecido como seguro obrigatório.

Um diferencial deste seguro é que cada vítima é indenizada individualmente de acordo com o dano causado pelo acidente. Motorista e passageiro podem receber valores diferenciados.

O que cobre o DPVAT – Valores

Os valores pagos às vítimas do acidente variam de acordo com o tipo de dano. Alguns dos valores pagos são:

  • Fraturas – de R$ 2.700 a R$ 6.500;
  • Amputação de um ou mais membros – R$ 13.500;
  • Perda de um ou mais dedos – de R$ 1.250 a R$ 2.500;
  • Dentre outros.

O valor a ser recebido é determinado por um laudo oficial de médico da rede pública. Deve constar no laudo o tipo de dano causado (se é permanente ou temporário) e se a causa foi de fato o acidente.

Como é realizado o pagamento do DPVAT?

Nos últimos anos e deve permanecer assim por mais um tempo é a Seguradora Líder a responsável pelos pagamentos. O processo deve ser iniciado com ela e pode ser feito com ou sem a ajuda de um advogado.

A solicitação do pagamento do DPVAT 2018 pode ser feita diretamente com a seguradora Líder levando em mãos os seguintes documentos:

  • Boletim ou Certidão de Ocorrência Policial do acidente;
  • RG e CPF da vítima;
  • Laudo médico dos danos causados pelo acidente;
  • Comprovante de residência;
  • Boletim do primeiro atendimento médico-hospitalar após o acidente.

O pagamento do Pagamento DPVAT é realizado em até 30 dias após a comprovação da documentação. É feita uma análise e pago em conta corrente ou poupança pelo Detran.

Em caso de morte por acidente de trânsito os herdeiros diretos (esposa e filho) podem entrar com o seguro para receber o valor do benefício. Funciona da mesma forma e com os mesmos documentos da vítima, acrescentando apenas os seus como beneficiário.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Carros antigos precisam pagar o seguro DPVAT?

O DPVAT é o seguro obrigatório para veículos e precisa ser cumprido por todo proprietário. Em algumas situações, esta taxa pode não ser cobrada e é preciso saber se o sue carro se encaixa na categoria. Por exemplo, carros antigos precisam pagar o seguro DPVAT? Para esclarecer essa dúvida e entender melhor o funcionamento do seguro, leia o texto a seguir e fique por dentro de tudo:

O que é o DPVAT?

O DPVAT é o seguro por Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de via Terrestre. Esta taxa proporciona o reembolso e a indenização em caso de acidente de trânsito.

O valor a pagar é consideravelmente inferior a maioria dos seguros particulares. Além disso, o DPVAT é um seguro que não busca um culpado para o acidente de trânsito.

Por não depender de causador, o DPVAT permite que todas as pessoas envolvidas em um situação de acidente de trânsito sejam beneficiados. Ou seja, os motoristas, os passageiros e os pedestres que sofrerem com o ocorrido podem ser indenizados.

Quem é isento?

O pagamento da taxa do DPVAT é obrigatório e pode ser realizado junto com o pagamento do IPVA ou de maneira separada. Os veículos antigos fazem parte dos requisitos para a isenção IPVA.

No caso do DPVAT fica livre do pagamento carros classificados como reboque ou semi reboque. Vale lembrar que o valor do seguro é consideravelmente inferior ao pagamento do IPVA.

O Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores é o imposto mais caro para proprietários de veículos. Ele é cobrado a partir do modelo do seu veículo e pode variar também de um estado para outro. Nas regiões em que  custo de vida é mais caro, o valor do IPVA sobre.

Como dar entrada no DPVAT?

Se você é isento do IPVA ainda poderá solicitar o DPVAT, de qualquer maneira. Caso venha a se envolver em um acidente de trânsito, precisará dar entrada no seguro.

Para realizar o procedimento, será necessário emitir um boletim de ocorrência, devidamente registrado. Além deste documento, é preciso ter em mãos a autorização para o pagamento do seguro. Você encontrará o modelo do documento no site oficial do DPVAT.

Também e preciso ter os documentos da vítima em mãos. Você deve acompanhar a sua situação pelo site ou através do SAC. O benefício será liberado em até 30 dias e dependendo da categoria do seu envolvimento no acidente, você pode receber até R$ 13,500

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

5 vantagens em comprar um carro usado

Comprar carro exige uma avaliação muito mais criteriosa. É um bem para uso de médio e longo prazo com a exigência de um investimento alto e pagamento de impostos e outros compromissos de manutenção. Mas ainda deixa dúvidas sobre ser a melhor opção se comparado a um carro novo. Seria mesmo? Há algumas vantagens que não devem ser ignoradas. Confira a seguir.

As principais vantagens de comprar carro usado

Comprar um carro 0 km com os plásticos ainda no banco e ser o motorista é uma ideia convidativa. Não teve outros donos e isso é uma vantagem pela quantidade de problemas que podem ser ocultados na segunda venda de um carro. Mas antes de assinar os contratos de compra é importante analisar se não seria mais legal economizar um pouco com um veículo usado. Cinco vantagens enumeradas a seguir podem te ajudar a pensar melhor.

Carro usado é mais barato

Para todo produto a regra é a mesma: saiu da loja ele custa mais barato. O valor de um carro pode cair em mais de 15% em um ano e fica cada vez maior a pesa a cada ano a mais de uma fabricação.

É sempre possível encontrar bons modelos no mercado em estado de conservação regular e pagar menos. Sempre há um dono com interesse em se livrar de uma despesa disposto a cobrar menos pensando em pagar alguma dívida ou sanar uma situação emergencial. Vale a pena então o investimento.

Os impostos são mais baratos

Carros 0 km possuem os impostos mais caros. O valor do IPVA MG pode chegar ao dobro para um veículo recém-saído de uma concessionária. Na verdade, quanto mais velho o carro mais barato fica o seu Impostos Sobre Propriedade Veicular, o DPVAT e outras taxas a serem pagas para ter um carro na garagem.

Você pode negociar melhor o valor

Com modelo 0 km os abatimentos oferecidos são poucos. Já com um carro usado a negociação é de acordo com a necessidade do comprador também. Um pagamento à vista pode render muitos bons descontos e um valor entregue em dinheiro pode abrir os olhos do vendedor para abaixar ainda mais o preço.

Você pode negociar multas e débitos e pagar ainda menos

Se vai arcar com os débitos do veículo e ainda limpar o nome do comprador precisa pedir um abatimento a mais. Isso pode lhe render descontos se há uma boa lábia na hora de assinar os documentos.

É muito comum carros usados terem débitos como do IPVA, de multas antigas e documentação atrasada. O novo comprador pode estar livrando o nome de dívidas altas. Para quem pretende comprar outro bem é uma ótima saída e todos saem ganhando.

O seguro é mais barato

Carros mais novos são mais visados e por isso com seguros anuais mais caros. Quanto mais antigo mais barato fica a taxa do seguro e a sua franquia também. E ainda pode se contar com promoções se for de um condutor sem multas ou envolvidos em acidentes no ano anterior e proprietárias mulheres.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Como funciona a isenção de impostos para PCD?

O Brasil está entre os países que mais cobra impostos, porém existe uma parcela da sociedade que pode solicitar a isenção de alguns dos impostos cobrados. Pessoas com deficiência estão no grupo que recebe a isenção de alguns impostos, e para que possamos entender melhor o assunto confira a seguir detalhes de como funciona a isenção de impostos para PCD.

No Brasil mais de 23% da população possui algum tipo de deficiência que oferece isenção a impostos, a seguir veremos quais são esses impostos e como funciona esse processo.

Isenção de impostos para PCD

A Lei nº 8.989, de 1995 foi criada para garantir a isenção de impostos para PCDs, a partir dela pessoas que comprovem estar em um grupo com cerca de 70 doenças estarão isentas de alguns impostos considerados obrigatórios no país.

A seguir poderemos conferir algumas dessas doenças e quais são os impostos dos quais é possível se isentar!

Doenças que oferecem a isenção de impostos

Como dito anteriormente cerca de 70 doenças, desde que comprovadas com um laudo médico, oferecem o direito à isenção de alguns impostos, confira algumas dessas doenças:

  • Amputações;
  • Artrose;
  • LER – Lesão por Esforço Repetitivo;
  • Síndrome do túnel do carpo;
  • Próteses internas e externas;
  • Doença renal crônica que exige uso de fístula;
  • Talidomida;
  • Tendinite crônica;
  • Artrodese;
  • Doenças degenerativas;
  • Autismo;
  • Artrite reumatoide;
  • Doenças neurológicas;
  • Alguns tipos de câncer;
  • Encurtamento de membros e más formações;
  • Deficiências visual e mental;
  • Esclerose múltipla;
  • Nanismo;
  • Paralisia cerebral;
  • Paraplegia;
  • Mal de Parkinson;
  • Neuropatias diabéticas;
  • Lesões com sequelas físicas;
  • Escoliose acentuada;
  • Manguito rotador;
  • Poliomielite;
  • AVC – Acidente Vascular Cerebral e AVE – Encefálico.

Impostos dos quais PCDs podem se isentar

Existe uma série de impostos dos quais PCDs podem solicitar a isenção, como por exemplo o IPVA SP, um imposto anual e obrigatório, confira uma lista para conhecer mais desses impostos:

  • IPVA: Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores;
  • IPI: Imposto sobre Produtos Industrializados;
  • IOF: Imposto sobre Operações Financeiras;
  • ICMS: Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços;
  • Rodízio municipal de veículos.

Como solicitar isenção de impostos para PCDs

Para obter a isenção IPVA ou mesmo de outros impostos é necessário obter inicialmente um laudo da Receita Federal assinado por médicos do SUS (Sistema Único de Saúde).

Com o laudo que comprove a deficiência basta solicitar uma CNH especial em uma autoescola para que assim seja possível adquirir veículos adaptados para PCD com isenção dos impostos.

Consulta ao IPVA Bradesco isenção

Se você já realizou a solicitação da isenção do seu imposto e deseja consultar o IPVA Bradesco confira o passo a passo que preparamos:

  • Acesse o site do Bradesco clicando aqui;
  • Selecione a opção “Débitos de Veículo (IPVA, DPVAT, Licenciamento, Multas e Taxas)”;
  • Selecione a opção Pague Agora.
  • Ao informar os dados solicitados será possível consultar pendências ou mesmo a confirmação da isenção do seu IPVA.
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Como parcelar multas e reduzir juros dos impostos em RJ?

Você já deve saber que existem alguns impostos obrigatórios para nós, brasileiros, e portanto, o não cumprimento dos mesmo pode acabar gerando advertências. Além das advertências, a ausência desta quitação vai lhe proporcionar multas e juros pelo atraso do pagamento. Para quem mora no Rio de Janeiro, os impostos podem sair pouco mais caros e o cidadão vai acabar se envolvendo em uma bola de neve.

Mas você pode evitar esta situação! Confira a seguir como você pode parcelar multas e reduzir juros dos impostos no estado do Rio de Janeiro.

Impostos Obrigatórios

Os Impostos Obrigatório estão distribuídos em vários setores diferentes, seja no poder estadual ou nacional. Para os proprietários de veículos, algumas destas taxas são: o IPVA, o DPVAT e o Licenciamento do veículo.

O pagamento destas taxas deve ser realizado anualmente, garantindo que o seu veículo possa continuar circulando. O valor mais alto entre estes impostos é o do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores e este acaba pegando os motoristas de surpresa. Por tanto, os cariocas devem estar atentos ao IPVA RJ 2019 a fim de não perder prazos e valores.

Outra obrigação anual do cidadão brasileiro é o Imposto de Renda. Este deve ser declarado anualmente dentro do prazo estabelecido pela Receita Federal ou irá causar muita dor de cabeça.

Para os proprietários de imóveis, o imposto se chama IPTU e também deve ser cumprido todo ano para evitar multas e dor de cabeça para você.

Como parcelar multas

Cada imposto é gerido por um órgão diferente, por isso, para resolver suas pendências você deverá procurar a instituição responsável pela cobrança da taxa em questão.

Para os impostos de veículos, o carioca deverá acessar o site do Detran RJ, pois cada região terá seu próprio Departamento Estadual de Trânsito. No próprio sistema digital da instituição você irá fornecer seu RENAVAM e a placa do seu carro para verificar as suas pendências.

Depois é só escolher a forma de pagamento, parcelando a dívida em até três vezes. Por último, você deverá gerar o novo boleto de pagamento e quitar a dívida.

Para o IPTU, é necessário se dirigir à secretarias de financias ou acessar o site da prefeitura do Rio de Janeiro para emitir a segunda via de pagamento. Quanto ao Imposto de Renda, a divida deve ser tratada direto com a Receita Federal.

Como reduzir os juros

O atraso por cada imposto irá proporcionar o acréscimo de juros e ele irá depender do órgão em questão. Por exemplo, os juros do IPVA para o Rio de Janeiro é 0,5% para veículos destinados a locomoção.

Para conseguir a redução de juros com a Receita Federal, o Governo do Rio de Janeiro pode oferecer um prazo maior para que você quite a dívida. A forma mais simples de evitar a cobrança de valores extras é realizando os pagamentos dentro do prazo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...